sábado, 8 de janeiro de 2011

Quase tudo pronto

E eu parto para SP domingo às 08:00...
É muita coisa que eu tô deixando em Recife, muita mesmo.
Meus amigos: aqueles que eu vejo muito, pouco, muito pouco... mas que estou diariamente ligada através do twitter, msn, gtalk.
Ficam minhas tias, tios e primos: pessoas que sempre, e quando eu digo sempre é sempre mesmo, me ajudaram e me deram apoio. As vezes do jeito estranho deles, mas eles estão sempre do meu lado, e sei que se eu gritar eles me ouvirão.
Minha : e agora ela é a única vó/vô que eu tenho e fudeu! porque ela fez tudo que eu pedi de despedida - sorvete de ameixa, bolo de nozes, cabides lindos...
Minha madrastinha e meu vôdrastinho: porque ele deixou eu entrar na casa dele antes mesmo do meu pai poder entrar; e ela... ela é foda! é chata bagarai, mas é com ela que eu fofoco, brigo, discuto, debato, convenço, argumento, faço munganga, boto pra rir e pra chorar! nossas aventuras gastronômicas continuam em Sampa viu Bel?
Meu pai: olha, ele é um dos responsáveis por eu vir ao mundo, logo, qualquer coisa que eu fiz/fizer de errado pode falar com ele viu? mas ele também é o responsável pelo meu gueriguerismo tecnológico né painho? e por curtir sci-fi (assim né? sem muitas opções durante o sábado sci-fi) e coisas geek, e junto com minha vó responsável pelo meu talento na cozinha.
Duda: puta que pariu viu? Falar da pirralha é foda... quando eu era pequena Bel contava a história da boneca da prateleirinha e eu achava que todas as minhas bonecas podiam ser a boneca da prateleirinha. Quando Duda nasceu eu descobri que ela era minha boneca preferida de todas no mundo inteiro! Eu queria que ela fosse uma mini-me, mas né? é porque ela num é mesmo! cocota até dizer chega, estudiosa demais pro meu gosto e mais recatada do que eu muito! mas fazer o quê né? por ela eu mato, morro e se ela matar alguém eu ainda ajudo a esconder o corpo e apagar as provas do crime.

----------------- pausa tensa ------------------------

Mainha... agora fudeu porque eu num tenho nem mais lágrima pra chorar por ela. E né chorar no sentido de despedida não, é em todos os sentidos mesmo. Eu tô desde ontem (quando comecei a pensar nesse post) elaborando o que falar sobre mainha, mas eu ainda não cheguei nas palavras perfeitas pra falar sobre o que sinto por ela e o que já estou sentindo pela distância física que irá existir entre nós a partir de amanhã... Porque por mais diferente que sejamos, somos também muito parecidas. Aprendi com ela tantas coisas que seria impossível listar, e sei que deixei com elas algumas lições (umas coisas mais modernosas e tals). E como eu fiz questão de dizer, a distância será apenas física, porque ela é parte de mim e eu sou parte dela, indissociável (e quem vier com papo psicológico eu mando comer merda viu? - este palavrão tão usado por mainha).
Chu, eu sei que você sabe de tudo que eu sinto e penso... e sei que assim como Vovô você só quer meu bem e minha felicidade. Eu sei e o que importa é isso e pronto! te amo demais!

--------------- pausa pra relaxar --------------------------

Então é isso... vocês me encontram em Sampa City, seja pra comer, beber, bater perna, fazer compras, passeios culturais ou mesmo que seja só pra procrastinar =D

3 comentários:

Maria disse...

Pronto... tu já partiu!

Tenho certeza que pra uma vida corajosa e cheia de "bem feitos".

Mesmo com toda a minha pentelhice, quero te dizer que te amo e te quero o tempo todo muito feliz!!!!

Obrigada, mais uma vez, por voce existir na minha vida!

Bel

Maria disse...

VÕDRASTO DISSE:

Alice quero que voce seja muito feliz e (pausa pra um solucinho)- e que seu anjo da guarda e nossa senhora de Fátima lhe protejam (outra pausa pra outro solucinho).
Gostei muito de falar com voce no celular.
---- um suspiro ----
Beijos e beijos e beijos.

Maria disse...

Li, "pensei"que teria um capitulo a parte, por dizerem que somos parecidas kkk bricadeira...um bj da sua tia